"NADA DO QUE VIVEMOS TEM SENTIDO, SE NÃO TOCARMOS O CORAÇÃO DAS PESSOAS." Cora Coralina

Neste blog você encontrará muitos trabalhos meus, mas também trabalhos garimpados na net. Caso você encontre um trabalho seu, por favor avise-me e colocarei os devidos créditos ou retirarei do blog se preferir!

Ahhhh... e se gostar do meu cantinho, não esqueça de me SEGUIR!!!!

Certamente seremos grandes amigas (os)!!!

Seguidores

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Dia do professor!


Bom dia, meus amados e amadas!

Hoje é um dia muito importante: é o Dia do Professor!

Eu só acho lastimável, um país tão grande e bonito como o Brasil, não valorizar os professores como deveria.

Não estou falando apenas dos salários miseráveis, mas me refiro às péssimas condições de trabalho desses profissionais tão importantes.

As escolas de hoje dão muito mais valor ao aluno e ao sistema do que ao professor.

Certamente muitos irão me dizer que estou enganada, que não sei o que falo, mas saibam que eu mesma já dei aula em várias escolas. Uma das escolas onde trabalhei era reconhecida como uma das melhores escolas públicas da região, outra era considerada a pior escola pública da região e outra ainda era particular e pertencia a um famosíssimo grupo de ensino, com escolas em todo o país.

Mas, no fundo, todas elas eram iguais.
Os alunos desrespeitavam o professor, não faziam as tarefas, não participavam da aula, mas no final do ano, o professor tinha que se desdobrar em 20 para fazer aquele aluno passar para a próxima série.
Por quê?
Porque o importante é o Brasil atingir nota 6 no IDEB!
E para tal, não se pode reprovar muitos alunos!

Professores tendo que assumir disciplinas fora de sua área, saindo frustrados da sala por não terem atingido todos os objetivos que gostariam, por própria incompetência.
É lógico, como um professor ficaria feliz sendo formado em Letras Português/Espanhol e tendo que dar aula de Artes, Educação Física, Inglês, Sociologia, Filosofia? Acreditem: este foi o meu caso! 

Ah gente, me perdoe...

Na minha época, aluno que desbocava o professor era expulso da sala e a direção chamava os pais para uma conversa séria. Hoje, o aluno que desboca o professor, apenas está expondo sua opinião crítica.
Ah, é o fim da picada mesmo.

Na minha época, aluno que não se comportava levava um puxãozinho de orelha na frente de todo mundo e ficava morrendo de vergonha: nunca mais aprontava. Hoje, aluno que recebe puxão de orelha tem todo direito amparado por lei para processar o professor, fazendo com que seja afastado da escola.

O aluno pode tudo, o mestre nada.

Tenho alunos que cruzam por mim na rua e nem sequer se lembram do meu nome, em compensação tenho outros que choram de emoção quando me veem, pois dizem que fiz a diferença na vida deles, isso é a maior recompensa!

Eu me lembro do nome de todos os meus professores, desde a pré-escola, até a universidade! Lembro não só do nome, mas do rostinho e do jeito de cada um.
Todos foram muito importantes na minha formação e agradeço muito a eles.

Depois de anos, passei a trabalhar na mesma escola onde estudei a vida toda e mesmo me tornando colega, chamava meus mestres de "professor", "professora" e jamais pelo nome, pois o respeito permanecerá até o fim de minha vida.

Por que hoje não é mais assim? Onde erramos?

Resumindo e partindo para o fim da história, desisti de dar aulas. Eu não conseguia ser conivente com toda essa situação e saí, com o rabinho entre as pernas. Eu, que tinha ingressado nessa profissão com o sonho de mudar o mundo, tive que encarar um dedo em riste na frente do meu nariz, vindo de um aluno repetente, duas vezes maior do que eu, me dizendo: "eu não vou fazer essa prova, a senhora não avisou que iria ter prova (sendo que eu avisava há duas semanas) e se a senhora der essa prova hoje eu te quebro lá fora!", respondi calmamente: "então senta aí, faz a prova e depois, se quiser, me quebra lá fora!". Ele fez a prova sim, tirou zero, alguns colegas me acompanhavam todos os dias até em casa, pois sabiam do perigo que eu corria! A direção não fez nada, os pais sequer ficaram sabendo! No final do ano, no Conselho de Classe, fui obrigada a passar o aluno que havia tirado zero em todos os bimestres, mediante a afirmação da direção: "Temos de passá-lo, porque assim ele sai logo da escola"! 
Foi a última gota.

Só rezo para que, um dia, todos voltem a respeitar essa classe tão importante para o futuro de um país.

Perdoem-me por este desabafo...
Mas é que para mim, que amava meus professores, sem distinção, é difícil entender como chegamos a esse ponto...


Hoje, sinceramente, eu gostaria de ter escrito um texto lindo, todo poético e emocionante sobre meus professores, mas preferi mostrar minha indignação.

Meu sonho é ver um dia, os alunos cantando...

E para aquelas pessoas que, como eu, respeitam os professores ou que ainda são verdadeiros guerreiros e que lutam por sua missão com força e fé, meu sincero agradecimento e parabéns!

Força, fé, coragem, professores! Não desistam como eu! 
Nossos filhos e netos dependem de vocês!
Nosso mundo depende de vocês!

Que Deus os abençoe!!!!!








8 comentários:

  1. BOM DIA, COLEGA DÉIA!!
    UMA LINDA HOMENAGEM, COM CERTEZA!!
    MUITAS E MUITAS FELICIDADE AOS QUE NOS ENSINARAM E AINDA ENSINAM. PARABÉNS AOS QUERIDOS MESTRES E MESTRAS.
    TENHA UMA ÓTIMA NOVA SEMANA! :)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Uma ótima semana pra você também, Dona Gam!!!

      Excluir
  2. Excelente abordagem, Déia. Realmente hj estamos sem prestígio e reféns de nossos alunos. Trabalho na rede pública e lá a pior coisa é ver o descaso das famílias com relação à educação de seus filhos. Eles os empurram pra escola e a gente que dê jeito!

    Um abraço e obrigada pela homenagem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É exatamente isso que acontece, Paty. A escola além de ensinar, deve educar.

      Escola virou depósito de criança :(

      Excluir
  3. Olá Déia !A teu desabafo ,não deixa de ser um linda homenagem aos professores.E tu merece todo o reconhecimento por ter sido uma ótima professora.eu sou do tempo que professores eram respeitados e tinham seu devido valor.Tempo que se levava flores para a professora e se não tivesse dinheiro ,pegava-se do jardim.Que tenhas uma semana cheia de luz.Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sou desse tempo, Arlete! Obrigada pelos elogios, fui muito esforçada e tenho alunos que até hoje me adoram! Mas infelizmente os contras são em maior número que os prós :(

      Excluir
  4. Olá Déia,
    ao ler o seu desabafo parecia que estava a ler um texto escrito por um professor de Portugal, pois infelizmente a situação cá é exactamente igual, se não for pior...
    Os professores não são respeitados, nem pela maior parte dos alunos e muito menos pelos pais deles. Parece que a maior parte dos pais se esqueceu que a educação começa em casa, e talvez por não terem tempo ou paciência, largam os filhos na escola e esperam que os professores façam tudo, é uma vergonha.
    Eu não sou professora, mas por pessoas amigas vou sabendo alguma coisa do que se passa nesse meio. E para agravar a situação da nossa "educação", ainda por cima temos o problema do desemprego que assolou esta classe de trabalhadores :(
    Como vê, essa realidade infelizmente não acontece só aí.
    Bom mas apesar disso tudo, quero acreditar que as coisas vão mudar e vão melhorar, e que a próxima geração será bem mais desenvolvida e sensível.
    Beijinhos e boa semana,
    Marta

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que Deus te ouça, Marta! Tomara mesmo que seja assim!

      Excluir

Fico muito feliz com sua visita!!! E amo quando você comenta!!!

Responderei assim que puder!!

Bjs da Déia!!!